quarta-feira, 22 de novembro de 2017

O que são patologias?


Patologia é qualquer anormalidade que venha a ocorrer abaixo ou acima da tinta e que provoque o desgaste acelerado da pintura. Normalmente acontece a partir de um processo errado de aplicação e a escolha de um sistema de pintura inadequado para a superfície.

De modo geral, a água é a principal responsável por este problema. Há dois tipos de infiltração:

Umidade Positiva - de cima para baixo e de fora para dentro da casa. Exemplos:

• Chuva;
• Telhado;
• Caixa d´água.

Umidade Negativa - de baixo para cima e de dentro da parede ou piso para fora. Exemplos:

• Solo;
• Tubulação.

Não existe nenhum sistema de pintura que tenha resistência à umidade. Portanto, é importante usar produtos de impermeabilização para solucionar problemas de umidade.

Influência do Meio Ambiente (temperaturas e suas variações; tempo; gases; etc.), Influência da Superfície (porosidade; fissuramento; baixa aderência (desplacamento e bolhas); enfraquecimento (térmico e químico); Influência da Qualidade da Tinta e Influência da Aplicação (com pintor profissional ou com alguém sem experiência) também influenciam na degradação da pintura.

Alguns tipos de patologias mais comuns

Bolhas por presença de umidade (clique aqui pra ver como corrigir)
Mofo ou bolores (clique aqui pra ver como corrigir)
Desagregamento (clique aqui pra ver como corrigir)
Eflorescência (clique aqui pra ver como corrigir)
Descascamento da Pintura (clique aqui pra ver como corrigir)
Enrugamento (clique aqui pra ver como corrigir)

Fonte: Futura Tintas

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Novembro Azul: agora é a vez deles... Porque o homem também se cuida!

Atenção homens! Façam os exames regulares de prevenção ao câncer de próstata. A prevenção é sempre o melhor remédio.

Campanha de prevenção ao câncer de próstata. A Luidar apoia essa causa

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

13 dicas para uma pintura mais fácil


1 - Quando em dúvida relativamente às cores, já pode visualizar os tons que mais aprecia nas paredes da sua casa mesmo antes de as pintar. Como? Com os vários simuladores disponíveis online, já pode fazer o upload de uma fotografia do espaço em questão e, com a ajuda dessa ferramenta, experimentar todas as cores que quiser, recebendo um efeito visual imediato e realista.

2 - Duas latas de dois litros de tinta pode parecer pouco para pintar o escritório, mas talvez até não sejam. Para não cair no erro de comprar tinta a mais, sirva-se das calculadoras de tinta que também existem online, para não só poder determinar o orçamento adequado ao seu projeto, mas também para não gastar dinheiro desnecessariamente. Menos é mais… se faltar tinta, apenas terá de ir comprar mais uma lata.

3 - A não ser que vá utilizar pincéis novos, evite pintar diretamente da lata para não correr o risco de danificar a tinta devido a um pincel sujo – neste caso, recorra a um tabuleiro de tinta. Se optar por pintar diretamente da lata, aproveite esta dica: depois de retirada a tampa da lata, martele um prego na borda interior da lata até conseguir um furo e retire o prego. Agora, depois de molhar o pincel na tinta e passá-lo nessa borda, o excesso vai escorrer novamente para dentro da lata em vez de se acumular na borda, até verter por fora.

4 - Um trabalho de pintura é sempre facilitado quando se removem todas as tomadas, interruptores e outros acessórios de parede.

5 - Um pincel com cerdas inclinadas consegue absorver mais tinta do que um pincel com cerdas planas.

6 - Quanto mais áspera a superfície a ser pintada, maior deve ser o rolo de pintar.

7 - No caso da pintura não estiver a revelar-se homogênea, experimente o seguinte truque: verta um pouco de tinta para uma lata nova (ou para um tabuleiro limpo) e com recurso a um pouco de arame (de um cabide, por exemplo), crie uma espécie de ponte sobre a lata ou tabuleiro, fixando o arame na pega ou nos lados do recipiente. Depois, cada vez que molhar o pincel na tinta, passe-o de seguida nesse arame para retirar o excesso. Assim, o pincel transportará uma quantidade equilibrada de tinta, produzindo melhores resultados na parede.

8 - Para assegurar um projeto de pintura bem-sucedido, tenha algumas esponjas de cozinha novas (e descartáveis) para dar pequenos retoques na superfície ou espalhar um pouco melhor a tinta. No entanto, não exagere na sua utilização, uma vez que a tendência deste tipo de esponja é começar a desintegrar-se e, consequentemente, deixar a parede marcada.

9 - Na hora da pausa, ou seja, se vai deixar de pintar durante algumas horas, não necessita de lavar os pincéis, basta envolvê-los tal e qual estão em papel alumínio ou película aderente e colocá-los na geladeira. Quando terminar por esse dia, siga o mesmo processo mas coloque-os no freezer durante a noite. Assim, não perde tempo com as limpezas, deixando-as apenas para o final do projeto.

10 - Sobrou tinta e não sabe o que vai fazer com ela? Não há nada mais simples e prático do que guardá-la – de preferência em locais pouco frios, mas sem ser junto a aquecedores ou exposto a sol direto – para daqui a uns meses aproveitar para dar pequenos retoques onde for necessário. Se não quer guardar a tinta, pense nas formas como pode rentabilizá-la: pintar aquela mesa velha que está no sótão, a porta da garagem ou a estante do escritório?

11 - A fita-adesiva é ideal para tapar tudo aquilo que quer proteger do seu trabalho de pintura – rodapés, tetos trabalhados, maçanetas, aros de portas e janelas... Embora mais cara, se optar por fita-adesiva de pintor tem a vantagem desta descolar mais facilmente e com o mínimo de danos possíveis. Caso escolha fita isoladora normal, mune-se de um secador, direcionando-lhe ar quente que vai ajudar a retirar a fita-adesiva eficazmente.

12 - Terminado o projeto de pintura, é necessário limpar os pincéis antes de os guardar. Pendure os pincéis sobre uma lata ou balde, enchendo-o com água ou solvente o suficiente para cobrir as cerdas. Deixe de molho de um dia para o outro, passe as cerdas por água e volte a pendurá-las para secarem e manter assim as cerdas estreitas. No caso dos rolos, retire qualquer vestígio de tinta antes de os lavar suavemente e deixe secar ao ar livre.

13 - Para poupar no tempo de limpeza, adquira tabuleiros descartáveis ou então forre o seu tabuleiro com papel de alumínio antes de enchê-lo com tinta – no final, basta deitar fora.

Fonte: eudecoro.com.br

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Você conhece o trabalho do decorador?

Sabe quando você sente que precisa organizar melhor um ambiente? Ou quando quer que a sua casa ou escritório tenham a sua cara? É aí que entra o trabalho do decorador. Formado em Design de Interiores, o profissional decora espaços de acordo com o estilo e as necessidades dos moradores ou ocupantes de cada ambiente. Para isso, ele se reúne com o dono, compreende o que ele deseja, discute sobre cores, texturas, móveis e tudo o que contribuirá para a sua personalidade. Para isso, são necessárias boas doses de conhecimento e de sensibilidade.

O decorador usa técnicas de cenografia, conhecimento sobre iluminação, psicologia das cores, história, design e boas horas de conversa para desenvolver soluções criativas e inovadoras para ambientes, tornando-os mais aconchegantes, confortáveis, práticos e funcionais.
Para isso, ele usa cores nas paredes, além de móveis, acessórios, texturas e materiais diferentes para formar uma identidade que traduza o dono de cada projeto. É um trabalho complexo, apaixonante e merece que, hoje, a gente tire um tempinho para parabenizar a agradecer a parceria destes profissionais que fazem toda a diferença de usar cores e construir ambientes confortáveis.
Fonte: coral.com.br

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Você já conhece o mais novo canal de atendimento ao cliente Luidar?

A Ouvidoria nasceu para ouvir suas queixas, solicitações, sugestões, elogios e reclamações. Entre em contato via email e também por telefone:

ouvidoria@luidar.com.br | 0800 0372691 - 37 99919 0570